Casal se reencontra após 60 anos separados pela guerra

af83137256

Essa história verídica conta sobre um casal russo: Anna era filha de uma família humilde, e Boris, secretário do partido comunista de Stalin. Eles se encontraram num evento na década de 40 quando ele visitava o vilarejo onde Anna morava com a família para um discurso à população. Ela estava com um grupo de amigos, mas ele só tinha olhos para ela, e pouco tempo depois, em 1946, casaram-se no então vilarejo chamado Borovlyanka, na Siberia. Apenas três dias após o casamento, Anna beijou seu marido quando ele embarcava para a guerra do exército vermelho de Stalin. Eles nunca mais se encontraram.

O pai de Anna havia se recusado a trabalhar em uma das fazendas comunitárias de Stalin, e, considerado inimigo do povo, toda a família foi exilada. Quando Boris retornou da guerra, não encontrou a esposa, nem sua família. Ele a procurou de todas as formas, mas não havia registro nem endereço deixado para trás.

Sessenta anos se passaram. Um dia, Anna teve a oportunidade de retornar ao vilarejo onde havia crescido e visitar a casa onde morou com a família. Por uma coincidência – ou ajuda divina – Boris estava lá no mesmo dia visitando o túmulo de seus pais. Quando ele parou seu carro, ele viu Anna. Ela não acreditava e achou que seus olhos estavam lhe pregando uma peça. Ele correu até ela, abraçou-a e sem se conter de alegria dizia, “Minha querida, eu lhe esperei por tanto tempo, minha esposa, minha vida!”

Eles conversaram a noite toda sobre o que havia lhes acontecido durante todos aqueles anos. Nos mais de 50 anos que estiveram separados, ambos sofreram coisas horríveis com a guerra fria na Russia. Eventualmente, ambos se casaram novamente e depois de muitos anos, ambos ficaram viúvos de seus respectivos cônjuges. E então se reencontraram. E depois de alguns dias, ele a convenceu a se casaram novamente.

Da convivência com o amor de sua vida, Boris, aos 80 anos, disse: “Desde que nos reencontramos, eu juro que não tivemos um só desentendimento! Nós estávamos separados por tanto tempo, e agora, quem sabe quanto tempo nos resta? Então não queremos perder tempo algum com discussões”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s